Web Blog: Diário de Uma Adolescente – Parte 4

Capitulo 3

 Segunda-feira 6:55 a.m

 

Correndo. É isso que eu estou fazendo agora, e não, não estou me exercitando. Estou atrasada para a escola, tenho 5 minutos pra chegar lá e faltam 2 quadras ainda. Correr, correr, correr é o que me resta.

“peeeeeeeeeeeeeeeeeen”

7:05h ufa, cheguei. Estou um pouco atrasada, mas o portão ainda estava aberto, sem contar que estou toda suada – Eca! -.

– Com licença professor – falei ao entrar na sala.

– A senhorita está 5 minutos atrasada, sabia?

– Desculpa, me atrasei um pouco. – disse tentando me explicar.

– Sente-se no seu lugar senhorita Duarte. E que isso não se repita novamente.

Entrei e fui direto sentar no meu lugar, pude ouvir alguns comentários sobre o estado em que eu me encontrava. Mais estava muito cansada para poder xingar alguém ou me estressar. Então, deixei pra lá – mas só agora -.

 

[…]

 

Acabaram as aulas, peguei meu livro e fui para o pátio para ler por enquanto que minha mãe não chegava. Hoje eu iria embora com ela, pois ela ia vir aqui pra conversar sobre não sei o que com o titio. Sentei num banco que estava num lugar mais reservado e tranquilo. Alguns minutos depois senti alguém sentar do meu lado.

– Oi Gabi – olhei e percebi que era o Guilherme que estava ali.

– Oi Guilherme – disse depois de cumprimenta –lo.

– Para com essa Gabi, pode me chamar de Gui, afinal somos amigos não somos? – ele disse simpático

– Somos?

– Bom, se não somos, podemos ser. Eu quero ser seu amigo. – ele parou por um instante e logo continuou – E você quer ser minha amiga?

– Quero sim. Mais acho que a Catarina não vai gostar de saber disso. – disse e ri em seguida.

– Ah, Gabi você não vai deixar a Catarina interferir na nossa amizade né? Esquece ela.

– Ok, não falo mais dela. – falei e depois olhei para o lado e pude perceber que a Catarina estava vindo à nossa direção. – Falando nela, olha ela ali. Deve estar te procurando. – completei.

– Acho melhor eu ir, antes que ela venha até aqui e vocês briguem. – ele disse rindo.

– Ok, vai lá.

– Tchau Gabi, até.

– Tchau Gui.

Ele saiu e foi ao encontro da Vacarina – apelido carinhoso que eu dei pra ela (risos) -. E eu voltei a ler meu livro por enquanto que esperava minha mãe que não tinha chegado ainda.

 

POV Guilherme.

Bateu o sinal para a saída. Sai um pouco atrasado da sala, então metade da escola já tinha indo embora. Olhei para o lado e pude ver a Gabi sentada num banco isolada de tudo e todos. Resolvi ir falar com ela.

– Oi Gabi – disse. Ela estava tão entretida no livro, que nem percebeu quando eu me aproximei.

– Oi Guilherme – ela disse surpresa depois de me cumprimentar.

– Para com essa Gabi, pode me chamar de Gui, afinal somos amigos não somos?

– Somos? – ela disse confusa.

– Bom, se não somos, podemos ser. Eu quero ser seu amigo. – parei por um instante e logo continuei – E você quer ser minha amiga?

– Quero sim. Mais acho que a Catarina não vai gostar de saber disso. – ela disse e riu logo em seguida. Nunca tinha reparado que o sorriso dela era tão bonito.

– Ah, Gabi você não vai deixar a Catarina interferir na nossa amizade né? Esquece ela.

– Ok, não falo mais dela. – ela olhou para o lado e continuou. – Falando nela, olha ela ali. Deve estar te procurando. – olhei e pude ver a Catarina chegando.

– Acho melhor eu ir, antes que ela venha até aqui e vocês briguem. – disse rindo.

– Ok, vai lá.

– Tchau Gabi, até.

– Tchau Gui.

Sai de lá e caminhei em direção a Catarina que já me recebeu fazendo perguntas.

 – O que você estava fazendo com aquela estranha? – ela disse com voz de nojo.

– O nome dela é Gabriela e ela não é estranha. – falei – E nós só estávamos conversando. – expliquei.

– Ih, brother virou amiguinho da estranha é? – Bruno disse com tom de deboche.

– É Bruno seu amiguinho, virou amigo da estranha até defendeu ela… – disse Catarina.

– Ela é minha amiga mesmo, e quero que vocês a respeitem. Pelo menos na minha frente.

– A, por favor, né Guilherme? Você sabe que eu e ela nos odiamos. Ai do nada você vira amiguinho dela? Não quero saber de você andando com essa estranha. Você é meu namorado e namorado meu não anda com gente esquisita e que não gosta de mim.

– Chega Catarina, to cansando desse seu ciúme bobo e sem motivo. E dessa sua mania de tentar me controlar. Não sou um bonequinho que você manipula e faz o que quer. – falei quase gritando e muito irritado – Eu não vou deixar de falar com a Gabi só por que você quer, ela é minha amiga e eu não vou me afastar dela.

– Não grita comigo Guilherme. – ela disse nervosa – eu sou sua namorada e não quero que você ande com ela. Entenda meu amor é pro seu bem.

– Pra mim já deu. Tchau Catarina – falei e fui em direção ao portão do colégio.

– Não Guilherme, espera. Guilherme volta aqui a gente não terminou de conversar. – ela disse gritando no meio do pátio.

Continuei andando e nem olhei para trás.

{…}

——————————————————————————————————————————————————————————————–

Bom amores tá ai um capito inteirinho pra vocês. Digam o que estão achando da web nos comentários (:

Anúncios
Publicado em Web Blog por Liz Santos. Marque Link Permanente.

Sobre Liz Santos

Liz Santos, 16 anos, libriana, nascida em campinas –sp . Apaixonada por laços, caveiras, fotografias, livros, moda, skate, livros, chocolates, balas e cupcake. Um projeto de escritora, amo escrever – mesmo que as vezes só saiam besteiras -, futura jornalista e com uma mania super incontrolável de hipérboles. ADORO desenhos animados - em especial Os Simpsons e Bob Esponja -. Louca pela Avril Lavigne e os meninos do ATL *u*. Meu livro preferido desde o mês passado é A Ultima Música. Ficar horas na internet é meu hobby - seguido logo depois de dormir e comer -. Gosto de músicas dançantes e coisas que me façam rir. Valorizo cada pequeno detalhe da vida. Adoro pandas - meu sonho é encontrar um panda anão pra trazer pra casa*u* - e series como Two and a Half Man e Gossip Girl. Criei o Sonhos de Uma Manhã, no dia 5 de setembro de 2012, como uma distração pra ocupar minhas horas vagas e para poder dividir minhas histórias, dicas e meu amor por moda e escrever . Eu sempre tive vontade de ter um blog, e de um tempo pra cá essa vontade aumentou, mas eu tinha medo de não dar certo e blábláblá. Ai, tomei vergonha na cara e criei coragem pra por esse sonho em prática. Adoro postar todos os dias aqui e tenho minhas leitoras como amigas, que me fazem um bem danado quando eu entro aqui todos os dias e vejo quanta gente, de tantos lugares diferentes até mesmo do mundo lêem diariamente o que eu escrevo. E sinceramente? Isso é muito gratificante. E se tem uma coisa que eu me arrependo até hoje é de não ter criado esse blog antes.

Deixe Seu Comentário Sobre o Post... (:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s